Afro-Reflexões: Democracia…

Por Cristina Carlos

Dia 24 temos outras eleições presidenciais. O que faremos nós afrodescendentes a viver em Portugal?

Vamos dormir? Passear? Votar em branco? Ficar em casa a comentar o comentador? Que faremos nós afrodescendentes? Nós que não lutámos pela liberdade nem contra o colonialismo nos países dos nossos antepassados? Nós que não lutámos pelo direito ao voto a ferro e fogo na diáspora mas que ainda vemos muitos sem ele? Votamos em quem nos representa? Votamos para que nos representem?

A forma como os eleitores negros eram recebidos em estados onde os democratas controlavam os votos nos Estados Unidos. (1899)

O que faremos nós mulheres? Nós que já não temos de lutar para ter um passaporte, para poder viajar sem a autorização do marido, para poder ser donas de propriedades e mais umas “coisitas” que só homens podiam fazer?

Dizem que a democracia começou na Grécia, uma democracia parcial, porque só os homens livres podiam votar; só eles tinham tempo para se sentar nos anfiteatros da Acrópole e escutar discursos retóricos de outros tempos.

Os franceses levaram a Democracia para outro patamar; com a fraternidade, igualdade e liberdade, levaram a democracia para além do Atlântico e doaram a Estátua da Liberdade aos auto-proclamados guardiãos da Democracia do novo mundo – os Estados Unidos da América. Mais uma vez uma liberdade seletiva, numa nação cimentada na escravatura e na segregação, ao ponto de alterarem a constituição, para excluírem negros do estatuto de cidadão. Os negros norte-americanos, lutaram, marcharam, muitos morreram, e o voto foi conquistado em 1965.  O mesmo aconteceu com as mulheres que depois de muita luta, um pouco por todo o mundo, foram conquistando o direito ao voto. Agora, em 2016, temos um presidente negro nos Estados Unidos e pelo menos 18 mulheres como chefes de Estado desde Alemanha, Jamaica, Brasil e Bangladesh. Em Portugal, depois da revolução dos cravos, a mulher pode votar em pé de igualdade com os homens desde 1976.

Não parece haver muito mais que fazer a não ser exportar o conceito da democracia para países onde reina a tirania e do eixo do mal…

Dizem as más-línguas que, como a tradição, a democracia já não é o que era. Temos famílias e clãs com histórias ligadas ao poder, mas também a dinheiro velho, com bancos mais ou menos novos, e comentadores que nos traduzem em português corrente o que se passa nesse mundo novo da democracia.

Entrou uma nova geração em que  uma mão lava a outra, em que os jobs for the boys and girls até que começam a dar bronca, porque a política é agora uma profissão de risco.  Eles não se entendem, uns até já vão presos, mas todos têm de prestar contas à troika.

E nós, afrodescendentes, do lado de cá?

A contar tostões! Presos a  empregos precários, a viver em habitações igualmente precárias, com baixos níveis de educação e altos níveis de desemprego, olhamos, por isso,  para as campanhas dos candidatos presidenciais e pensamos: “Será que vale a pena?”

Podemos ficar em casa, a aumentar a taxa de abstenção… Mas também podemos aceitar a dádiva de quem lutou e continua a lutar para termos o direito ao voto e exercê-lo – votar. Mas nunca em branco, porque isso é batota…

Artigos relacionados:

Eleições Europeias na perspectiva de afrodescendentes em Portugal

Áudio 77 – Jovens Afrodescendentes E As Eleições Legislativas

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Afro-Reflexões: Democracia…

  1. Excelente texto. Importantes questões para ponderar o nosso exercício da cidadania. Mas por que em Portugal, um país com vasta população de ascendência africana, não existe um(a) candidato(a) negro(a)? Não seria importante analisar o envolvimento da população negra portuguesa com a política a partir dessa escassez de figuras representativas no parlamento? Ou mesmo pensar o motivo dessa escassez?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s