Áudio 132 – Experiência Afro-Brasileira na Tela

O ciclo de cinema A Experiência Afro-Brasileira na Tela vai decorrer entre os dias 10 e 15 de dezembro na Cinemateca Portuguesa e na Casa Independente. Tem um programa diversificado que gira em torno das representações e da representatividade da comunidade afro-brasileira no cinema do Brasil. A organização deste ciclo está por conta do Queer Lisboa em colaboração com a EGEAC – Galerias Municipais/Africa.Cont. E nós vamos falar com João Ferreira, diretor do Queer Lisboa.

Áudio 127 – Sobre “Relatos de uma rapariga nada pudica…”

Lolo Arziki dizia-se uma “rapariga nada pudica” e, nesta entrevista, vamos saber como chegou a esta conclusão…

Formada em vídeo e cinema documental pelo Instituto Politécnico de Tomar, Lolo Arziki é, atualmente, estudante de mestrado em Estética e Estudos Artísticos na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Hoje (20/10/16), a vídeo performance Relatos de uma rapariga nada pudica vai ser um dos pontos de partida para as Conversas Feministas deste mês no espaço Com Calma, onde também estará presente a plataforma Queering style apresentada pela Alexandra Santos que também ja foi nossa convidada.

 

Informações sobre Conversas Feministas AQUI

 

Áudio 107 – Plataforma Femafro

Raquel Rodrigues e Dary Carvalho são as coordenadoras da organização Plataforma Femafro – Frente de mulheres africanas. Ambas trabalham a questão do feminismo negro no seguimento da experiência que juntaram a desenvolver trabalhos com mulheres em organizações como a Bué Fixe e a Solidariedade Imigrante. No próximo dia 30 de Abril vão fazer um encontro de feministas negras, em Lisboa, no MOB- Espaço Associativo. Com este encontro pretendem juntar mulheres negras e outras pessoas interessadas na temática para participar ativamente na plataforma Femafro.

As inscrições podem ser feitas até quinta-feira, dia 28 de Abril de 2016, para o email: femafroportugal@gmail.com.

Cartaz

Áudio 96 – Funge Com Cachupa Em Som (Vado e Angolano)

Vado (20), português de origens cabo-verdianas, vive na Damaia e Angolano (21), nascido em Angola, vive no Vale da Amoreira. São dois jovens que fazem música (rap, kizomba, kuduro) há mais de 5 anos e que têm um nome forte nas redes sociais onde divulgam o seu trabalho. Nesta semana de Carnaval, a dupla lançou o som “Não deixa cair a máscara”, no estilo musical Afro Trap (Kuduro e Rap). A produção é de Katana, conhecido produtor que já trabalhou com vários músicos e grupos como o Janelo dos Kussondulola.

 

Mais infos

 

Áudio 52 – África Positiva na produção cinematográfica da brasileira Cine Group

“Uma coisa interessante que descobrimos, é que nem o próprio continente conhece o continente. O Congo conhece pouco Moçambique. Moçambique conhece pouco a Nigéria. A Nigéria conhece pouco a África do Sul e assim por diante.” (Monica Monteiro)

Hoje temos uma convidada afro-brasileira por convicção. Monica Monteiro, diretora da produtora de cinema brasileira Cine Group. A Cine Group, é uma das maiores produtoras independentes da televisão brasileira e atua no mercado desde 1997 no Brasil e no exterior.  Trabalha com diversas temáticas e atualmente tem produzido vários documentários de séries com conteúdos africanos. Monica Monteiro  encontra-se em Lisboa por ocasião do Festin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa para promover o trabalho da produtora Cine Group. O Festin começou as exibições no cinema S. Jorge a 8 de Abril e continuará até 15 de Abril.

Áudio 26 – Meios de Comunicação Étnicos em Portugal, explicados por Isabela Salim

Isabela Salim é brasileira mas vive em Lisboa há 9 anos. Atualmente trabalha para a Organização Internacional para as Migrações mas o seu interesse pelas migrações já é antigo. Como investigadora participou de vários projetos nessa área. Um dos seus estudos intitula-se Meios de Comunicação Étnicos em Portugal e foi publicado sob a égide do Observatório da Imigração em 2008. No programa de hoje Isabela Salim fala-nos do significado dos meios de comunicação étnicos tanto para comunidades imigrantes como para as populações dos países de acolhimento.

Áudio 23 – África em foco no Festival de Cinema Queer Lisboa

O Queer Lisboa, Festival Internacional de cinema Queer , o mais antigo festival de cinema de Lisboa, realiza-se de 19 a 27 de Setembro e, este ano, tem África na sua secção Queer Focus. Os filmes serão exibidos no cinema São Jorge e na Cinemateca Portuguesa. O nosso convidado é Pedro Marum, programador de cinema, responsável, juntamente com Ricke Merighi, por programar o Queer Focus on Africa 2014, para a décima oitava edição do Festival Queer Lisboa. Mas o que quer dizer Cinema Queer? É o que vamos saber através da conversa com Pedro Marum.

Áudio 16 – Educação para a diversidade

Que desafios enfrentam os pais ao educar uma criança negra na Europa? Elisabete Cátia Suzana, investigadora na área de estudos de religião e branquitude, na Universidade de Uppsala (Suécia),  fala sobre o papel de produtos culturais para crianças na educação para a diversidade. Segundo Elisabete Cátia Suzana, nenhuma criança está livre da exposição a conteúdos que limitam a sua sensibilidade para a diversidade cultural.