Áudio 128 – Exposição Bantumen: a participação de Piera Moreau

A Bantumen, apresenta-se como a primeira revista masculina online, dedicada à comunidade africana de língua oficial portuguesa, que dá a conhecer tendências de lifestyle e entretenimento. Esta publicação vai realizar uma exposição de 3 a 5 de Novembro, que vai fundir, no mesmo espaço, arte plástica, fotografia e música. O evento vai acontecer, aqui em Lisboa, na Casa de Angola, em parceria com a FUBA (especialista em curadoria, dedicada a artistas africanos) e a BC (empresa de organização de eventos).

A nossa convidada de hoje, Piera Moreau, é uma das artistas plásticas angolanas convidadas.

flyer-exposicao-bantumen

Áudio 123 – Maimuna Jalles regressa à música a solo

Maimuna Jalles, filha de pai guineense e mãe polaca judia, “uma bela mistura”, descreve a cantora afrolisboeta. A sua voz já acompanhou nomes como General D, Sara Tavares, Guto Pires e To Cruz. Depois de uma pausa de alguns anos, Maimuna Jalles volta ao mundo da música mas a solo…

Foto: Marlene Nobre

Próxima participação de Maimuna Jalles será no concerto de Remna Schwarz no Centro Interculturacidade (23 de setembro)!

 

 

 

 

 

Áudio 105 – Hip Hop com Story Teller

Story Teller é um jovem artista no registo Hip-Hop / Rap, originário da República Democrática do Congo. Na sua infância passou pela Guinée-Bissau e Estados-Unidos ( New York ), aonde aprende a falar o inglês, língua na qual escreve e canta. Em 2005 grava os seus primeiros sons no ” home studio ” e em 2008, ele lança o som ” Bom Apetite ” em colaboração com o seu grupo La Famillia Kings , Iminente, seu amigo de infância, e mais 2 amigos . Em 2010, lança o som ” Welcome To La Famillia . Em 2011, participa em alguns projetos ( Mixtapes / compilações ) em França, através da editora Amazone Hustler , gerida pela Sultane De Saba , que lhe deu a oportunidade de expor o seu talento ao lado de artistas confirmados e reis do ” Underground ” francês , nomes como Furax Barbarosa , Jeff Le Nerf , John Gali , Alibi Montana , e Sultan ( entre outros ). Em Janeiro de 2016, lança o seu primeiro single / vídeo , ” Green ” Vamos conhecê-lo melhor
Sigam o Story Teller :

Instagram : instagram.com/officialstoryteller

Facebook : facebook.com/Story-Teller-19723…=ts&fref=ts&__nodl

Twitter : twitter.com/storytellerdon

Soundcloud : @storytellerthedon

Áudio 96 – Funge Com Cachupa Em Som (Vado e Angolano)

Vado (20), português de origens cabo-verdianas, vive na Damaia e Angolano (21), nascido em Angola, vive no Vale da Amoreira. São dois jovens que fazem música (rap, kizomba, kuduro) há mais de 5 anos e que têm um nome forte nas redes sociais onde divulgam o seu trabalho. Nesta semana de Carnaval, a dupla lançou o som “Não deixa cair a máscara”, no estilo musical Afro Trap (Kuduro e Rap). A produção é de Katana, conhecido produtor que já trabalhou com vários músicos e grupos como o Janelo dos Kussondulola.

 

Mais infos

 

Áudio 91 – Inocência Mata Sobre Literaturas Africanas Em Língua Portuguesa

“O facto é que as editoras portuguesas publicam autores brancos e mestiços, maioritariamente. Esta é uma constatação! Não me impeçam de dizer isso!”, declara Inocência Mata.

Professora e escritora santomense recebeu o prémio FEMINA 2015, pelo seu trabalho de investigação e ensino de literaturas escritas em língua portuguesa. Inocência Mata é doutora em Letras e pós-doutorada em Estudos Pós-coloniais. Entre os livros publicados estão: Ficção e História na Literatura Angolana: o caso de Pepetela; A Literatura Africana e a Crítica Pós-Colonial: Reconversões; Polifonias Insulares: Cultura e Literatura de São Tomé e Príncipe e muitos mais. Atualmente é professora associada do Departamento de Português da Universidade de Macau.

Áudio 86 – Kora apresentado pelo Mestre Galissá

Foto: Afonso Bastos

O nosso convidado de hoje toca um instrumento encantador, o Kora – “o instrumento que abrange tudo”. Braima Galissá, ou simplesmente  Mestre Galissá é guineense e está em Portugal desde 1998. Mas no seu país, Guiné-Bissau, foi compositor do Ballet Nacional e professor de Kora na Escola Nacional de Música José Carlos Schwarz durante 11 anos. Já participou em atividades culturais em vários países e Portugal não é uma exceção. Vamos conhecer melhor Braima Galissá.

Áudio 75 – Um olhar angolano sobre Lisboa em pintura

 

“É inserir a arte no ambiente em que vivo.” Eunice Nepalanga  é angolana, vive em Portugal há mais de 20 anos e é artista de rua. Há cerca de 9 anos, tem as ruas de Lisboa como motivos para as suas pinturas, que vão nas memórias e nas bagagens de muitos turistas que visitam a capital portuguesa. Saibam como contactar com Eunice Nepalanga clicando aqui.

Foto retirada do site Bantumen