Áudio 36 – Sara Tavares fala de Lisboa e dos seus africanismos

A minha convidada de hoje tinha apenas 16 anos quando ganhou uma competição num programa de televisão. Filha de pais cabo-verdianos nasceu em Portugal e cresceu entre duas culturas. Começou a sua carreira como cantora e compositora de música Gospel, Funk e Soul e gradualmente foi integrando cada vez mais elementos da música africana. Sara Tavares fala, entre outros temas, de Lisboa e dos seus africanismos.

(foto: Miguel Cardoso)

Áudio 35 – Sónia Vaz Borges apela à produção literária dos afrodescendentes

Sónia Vaz Borges é a autora do livro “Na Pó Di Spera” com lançamento marcado para esta quinta-feira [11.12.14] na  Fundação Calouste Gulbenkian. A académica e autora de obras publicadas defende que a produção literária por parte dos afrodescendentes é essencial para garantir as referências à sua presença histórica em Portugal.

Ouçam o programa para saberem o significado de “Na Pó Di Spera” que conta a história do bairro de Santa Filomena através da experiência de uma descendente de cabo-verdianos, que se distancia da sua posição de técnica e se deixa adotar pelo bairro.

Sónia Vaz Borges é licenciada pelo ISCTE-IUL  em História Moderna e Contemporânea, variante política e relações internacionais. O seu mestrado foi em história de África pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Atualmente faz um doutoramento em Berlim, na Universidade de Humboldt em História da Educação, centrando-se no tema: luta de libertação enquanto prática educativa no PAIGC entre 1956-1974.

 

Áudio 29 – Plataforma Cafuka ocupa Martim Moniz com arte

Cafuca, significa, no contexto cultural santomense, candeeiro, feito normalmente de vidro, lata ou de uma outra folha metálica, para gerar luz através de petróleo ou óleo da palma e torcida de tecido ou fibras de algodão. Esta é, mais ou menos, a descrição que está no site da plataforma Cafuka. Em São Tomé e Príncipe Cafuca é um candeeiro, aqui em Lisboa Cafuka é uma associação cultural também está a dar luz a um dos locais mais interculturais de Lisboa o Martim Moniz mas com tintas. O meu convidado de hoje é Ismael Sequeira um dos mentores da associação Cafuka.

10696450_885905644766590_7720665393156604714_n

Artistas da Plataforma Cafuka em frente a um dos painéis do Projeto Integração Urb14 no Mercado da Fusão – Martim Moniz (esq. p/ dt: Alex-Keller Fonseca, Ismael Sequeira, Dio Lima, Estanislau Neto)

Áudio 18 – Elsa Noronha “apresenta-se à lua” após 80 anos

Elsa Noronha, a dizedora de poesia de origem moçambicana, celebra os seus 80 anos no dia 22 de Agosto de 2014, pelas 21:30, na Livraria Ler Devagar. É uma celebração muito especial para Elsa e, por isso, quer partilhá-lo com todos os amantes de poesia como ela própria No programa de hoje vamos também ter acesso a memórias e aspirações desta dizedora de poesia afrolisboeta.

  • Inscrição para o aniversário de Elsa Noronha – ligar para 919949333 até ao dia 18 de Agosto.