Eleições Europeias na perspectiva de afrodescendentes em Portugal

“Entre 22 e 25 de Maio os diferentes Estados-membros da União Europeia recolhem os votos dos seus cidadãos para escolherem os 751 deputados que os representarão no Parlamento Europeu. A Rádio AfroLis conversou com alguns cidadãos portugueses de origem africana antes de se abrirem as urnas.”

Ler artigo completo na Global Voices em Português:

Eleições Europeias na perspectiva de afrodescendentes em Portugal

Anúncios

Áudio 5 – Afrodescendentes, participação política e lugar na Europa

As eleições para o Parlamento Europeu realizam-se no próximo dia 25 de Maio e Maria de Fátima Correia Barbosa coloca a questão:

“O que pode um eurodeputado em Bruxelas fazer por nós?”  

foto_0405

Maria de Fátima Correia Barbosa, candidata da lista A Nossa Europa – PDA

Foi com esta pergunta que a jovem afrodescendente começou  o  seu discurso na abertura da campanha  da lista da iniciativa  “A nossa Europa” – Partido Democrático do Atlântico –  na qual é a número dois.  Maria Barbosa tem 27 anos, é Professora de educação moral, religiosa e católica na escola da Apelação e do Catujal. Colabora ainda com associações juvenis, principalmente com a Vitamina C, que também segue uma doutrina religiosa. Na Arfrolis, Maria Barbosa partilha as suas visões sobre participação política.

Áudio 1 – Media e estereótipos raciais

Elisabete Cátia Suzana

Elisabete Cátia Suzana

Os media contribuem tanto para a construção como para a desconstrução de estereótipos raciais. Esta é a conclusão a que especialistas na área de estudos de raça como Grada Kilomba da Universidade de Humboldt (Berlim/Alemanha) e Elisabete Cátia Suzana da Universidade de Uppsala (Suécia) chegaram. Ambas são afrodescendentes nascidas em Lisboa. Neste primeiro programa vamos ouvir a tradução de uma entrevista de Grada Kilomba e os comentários de Elisabete Cátia Suzana, insvestigadora na área de estudos de religião e branquitude sobre o papel dos media, dos negros e dos brancos na luta contra o racismo.  Acompanhem-nos!